Quando Assumir Uma Dívida Se Transforma

Numa Forma De Poupar

Já percebeu que quando assumimos uma parcela do carro, casa , escola dos filhos, isto se torna prioridade e damos um jeito de pagar?

Pois é, aconteceu comigo quando minha filha precisou entrar numa escola particular, onde o valor mensal era uns 30% do meu salário, porém, no primeiro ano ela ia precisar fazer uma viagem de intercâmbio e as parcelas somadas com a mensalidade seria 80% do meu salário durante um ano, restando praticamente somente a renda do meu esposo.

Muitas pessoas no meu lugar iam fazer empréstimos, não é!?

Porém, quem me salvou foi a Planilha de gastos e a técnica dos envelopes que já aplicava na situação , mas que fizeram uma grande diferença.

Como ganhamos por hora eu e meu esposo , precisavamos nos organizar e calcular no que iríamos gastar já que o salário varia todo mês.

Qual foi o resultado de assumirmos esta dívida?

Conseguimos aprimorar como distribuir a nossa renda, acabei criando maneiras de conseguir pagar todas as contas , sem precisar fazer empréstimos, conto como faço isto em vários artigos, como foi surgindo estratégias para que sobrasse dinheiro, como faço minhas compras de mercado, como uso a técnica dos envelopes.

Dê uma olhada nos artigos que já fiz e você entenderá melhor o que estou dizendo.

Nos meses mais escassos de renda, uma vez que meu salário varia de mês a mês, diminuímos nos gastos variáveis , uma das coisas que me fez pensar que se viessemos a perder nosso emprego e recebessemos somente seguro desemprego iriamos conseguir pagar todas as contas do mês, deixando- nos mais tranquilos num caso de crise como estamos vivendo no momento.

O mais interessante é você saber que se conseguir pagar esta conta, quando ela terminar ela pode se tornar a maneira que você consegue poupar.

Logo que terminamos de pagar as parcelas desta viagem.

Continuei com o item intercâmbio na minha Planilha de gastos, para que meu cérebro entenda que preciso pagar ainda.

E ela se tornou uma das forma de poupar.

Se você por acaso se encontra com uma dívida muito grande, calma, tem solução, e sem fazer empréstimos, o que não tem muito sentido, pagar uma dívida gerando outra dívida , não é!?

Nos artigos que tenho realizado conto estratégias para a realização do mesmo.

Artigos relacionados: